Contate-nos

Primavera dos Museus

Venha conferir a Primavera dos Museus

14/09/2017

De 19 a 23  de setembro!

Entrada: gratuita

Uma festa para os museus brasileiros

A primavera está chegando e, junto com ela, mais um momento de festa para os museus do Brasil. Trata-se da PRIMAVERA DOS MUSEUS, evento anual promovido pelo Instituto Brasile- iro de Museus – IBRAM para celebrar essas instituições tão importantes no cenário brasile- iro, verdadeiros centros de produção, promoção e irradiação de cultura.

Para fazer parte desta festa, o Museu Câmara Cascudo preparou diversas atividades que serão realizadas no Parque do Museu, um grande espaço arborizado de quase 7.000 m², um verdadeiro oásis de paz em pleno coração do dinâmico bairro do Tirol, em Natal. Lugar ideal para celebrar a chegada da estação das flores e de renovação da natureza!

É nesse espaço maravilhoso que será celebrada a 11ª Primavera de Museus do MCC, de 19 a 23 de setembro, com exposição, visita mediada, palestras, debates, oficinas, feira de plantas   e atrações culturais e gastronômicas. Além disso, será possível visitar a totalidade do museu, com suas diversas exposições. Toda a programação é gratuita e para todas as idades.

É hora, portanto, de aguçar os sentidos, abrir bem os olhos e a alma para receber a primave- ra e todas as promessas de renovação que ela traz. E também de participar dos eventos preparados para a Primavera de Museus no Museu Câmara Cascudo. Essa, com certeza, será uma estação inesquecível!

 

A identidade visual do evento

Para a identidade visual do evento foi escolhida a imagem da Xanana, considerada símbolo e patrimônio da Cidade do Natal. De fato, quem nunca viu essa florzinha linda e delicada brotando alegremente sob o sol natalense, multiplicando-se facilmente por toda a cidade, entre canteiros e calçadas, de maneira completamente espontânea?

Como resumiu um poeta, a Xanana é flor que “não se deixa cultivar, não serve para ser plantada em jarro, recusa floreira, não dá lucro à florista” (Diógenes da C. Lima, em Natal. Biografia de uma cidade). Mas é justamente por essa beleza despretensiosa e fácil que ela é a flor de todos os natalenses, um presente da natureza que torna a Cidade do Sol ainda mais luminosa.

 

O grande homenageado do Parque do Museu

Desde 1960, quando foi criado o Instituto de Antropologia, unidade que deu origem ao   Museu Câmara Cascudo da UFRN, diversos professores-pesquisadores, técnicos e estudantes  já passaram pela instituição, ajudando a construir sua história com dedicação e empenho.

Um deles foi o Professor Raimundo Teixeira da Rocha, que começou a participar das pesqui- sas do Instituto de Antropologia como estudante. Mais tarde, se formou em Geografia e ingressou na MCC como professor, onde foi responsável pelo Setor de Antropologia Cultural e coordenou várias pesquisas, tanto no RN como em outros estados brasileiros.

Foi no âmbito de suas pesquisas sobre doenças e farmacopeia popular do RN, na década de 1980, que surgiu a ideia de criar, na grande área descoberta do museu, um horto com    plantas medicinais, para fins didáticos e pedagógicos. Mais tarde, na década de 1990 e também sob o impulso do Prof. Raimundo Teixeira, foram plantadas outras tantas espécies nativas. Desse conjunto surgiu o Parque do Museu, não apenas um espaço de aprendizado e conhecimento, mas também uma das áreas verdes mais agradáveis do bairro do Tirol.

Para homenagear o legado desse incansável pesquisador e colaborador, o Museu Câmara Cascudo da UFRN oficializou o espaço que ele ajudou a construir como “Parque Educacional Professor Raimundo Teixeira da Rocha”.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Oficina | Abayomis: bonecas de resistência e proteção

Para acalentar seus filhos durante as terríveis viagens nos navios negreiros, as mães africa- nas rasgavam retalhos de suas saias e a partir deles criavam pequenas bonecas feitas de tranças ou nós, que serviam como amuleto de proteção. Símbolo de resistência, tais bonecas ficaram conhecidas como Abayomi, que significa “encontro precioso” ou “o melhor de mim para você”, em Iorubá. Sem costura alguma, as bonecas não possuem demarcação de olho, nariz nem boca, evocando as múltiplas etnias africanas

MINISTRANTE: Roberta Alves Barbosa | Setor Educativo/MCC-UFRN

QUANDO: 19 de setembro | 14h

 

Palestra de abertura | Zoneamento e reativação do Parque do Museu: desafios e perspectivas

Apresentação da história e do processo de reativação (em curso) do Parque do Museu (Prof. Raimundo Teixeira da Rocha), abordando as metodologias de trabalho e os objetivos do zoneamento, bem como as novas propostas acadêmicas e funções sociais dessa grande área.

MINISTRANTE: Iracema Miranda da Silveira | Setor de Estudos Ambientais/MCC-UFRN

QUANDO: 19 de setembro | 16h

 

Oficina | Ludicidade sustentável: aprender brincando a cuidar do meio-ambiente

A oficina facilitará a criação, por alunos da Rede Básica de Ensino, de brinquedos feitos a partir do reaproveitamento de materiais. Trata-se de mais uma ação do projeto que, desde 2016, vem resgatando a memória das brincadeiras tradicionais e propondo recursos lúdicos sustentáveis, em contraposição à lógica consumista estimulada pelos brinquedos industrial- izados.

MINISTRANTES: Phiética Rodrigues | Setor de Estudos Ambientais/MCC-UFRN Silena Rocha | Setor Educativo/MCC-UFRN

QUANDO: 20 de setembro | 14h

 

Visita Mediada | O Parque do Museu (Prof. Raimundo Teixeira da Rocha)

Percurso mediado pelo Parque do Museu, com apresentação das funcionalidades, possibili- dades de uso e propostas de apropriação dos espaços a partir da nova configuração estabe- lecida pelo zoneamento da área. Inclui visita ao Parque das Ciências, projeto de ensino criativo das ciências, cujas instalações encontram-se na área do Parque do Museu.

MINISTRANTES: Phiética Rodrigues | Setor de Estudos Ambientais/MCC-UFRN Rute Alves de Souza | Parque das Ciências/PROEX

QUANDO: 20 de setembro | 16h

 

Oficina | Memória e Arqueologia Experimental: tecnologia lítica

A Arqueologia Experimental é uma vertente da Arqueologia que procura compreender como os humanos do passado relacionavam-se com o ambiente nos processos de produção e utilização de instrumentos relacionados à alimentação, habitação, entre outras atividades. A oficina vai explorar as técnicas de produção de artefatos líticos, retomando as experiên- cias realizadas no MCC nas décadas de 1970 e 1980. A ação inaugura o espaço permanente de Arqueologia Experimental no Parque do Museu.

 

MINISTRANTES: Moysés Siqueira Neto | Setor de Arqueologia/MCC-UFRN Luciano Souza | Setor de Arqueologia/MCC-UFRN

QUANDO: 21 de setembro | 14h

 

Mesa-Redonda | Parques educacionais e redes de ensino: possibilidades de integração

Debate entre professores e pesquisadores da UFRN, sobre os usos e potencialidades do Parque do Museu enquanto laboratório de práticas educacionais à disposição da Rede de Ensino Básico.

PARTICIPANTES: Gildo José dos Santos Júnior | Setor de Museologia/MCC-UFRN Magnólia Fernandes | Parque das Ciências/PROEX-UFRN Rute Alves de Souza | Parque das Ciências/PROEX-UFRN Diógenes Costa | Departamento de Geografia/CERES Caicó-UFRN

QUANDO: 22 de setembro | 14h

 

Painel | Artes, meio ambiente, ludicidade e educação patrimonial: interações necessárias

Apresentação, em forma de pôsteres, dos trabalhos desenvolvidos por estudantes vincula- dos a projetos de Pesquisa e Extensão coordenados pela equipe do Museu Câmara Cascudo   e do Parque das Ciências.

QUANDO: 22 de setembro | 15h45

 

Exposição | Orquídeas

Apresentação de várias espécies dessa famosa família de plantas ornamentais, organizada pela Associação dos Orquidófilos do Rio Grande do Norte – SORN.

QUANDO: 22 de setembro | 18h – 21h / 23 de setembro | 9h – 18h

 

Feira | Feira da Primavera

Venda de plantas – bromélia, bonsai, rosa do deserto, entre outras – e de produtos de jardinagem,  por  comerciantes especializados.

QUANDO: 23 de setembro | 9h – 18h

 

Oficina | Como cuidar de bonsai

Procedimentos e cuidados que se devem ter com esse tipo de planta. MINISTRANTE:

Jose Martins Fernandes| SORN

QUANDO: 23 de setembro | 10h

 

Oficina | Como cuidar de orquídeas

Procedimentos e cuidados que se devem ter com esse tipo de planta. MINISTRANTE:

Maria Cleide Brandão Mendes | SORN

QUANDO: 23 de setembro | 14h

 

Palestra | Fertilizantes orgânicos de algas marinhas arribadas

Algas arribadas são aquelas que chegam até as praias, tendo sido arrancadas de seus substratos pelas marés. A palestra mostrará como elas podem ser utilizadas como insumo agrícola econômico ou complemento para adubação orgânica.

PALESTRANTE: Clementino Câmara | SORN

QUANDO: 23 de setembro | 9h

 

 Palestra | Cattleya granulosa: a orquídea mais representativa do RN

As orquídeas constituem uma das maiores famílias de plantas existentes, contando com diversas espécies, em quase todos os continentes. A palestra abordará vários assuntos relativos à planta, cujas flores estão entre as que mais fascinam os homens, desde sempre.

PALESTRANTE: Edson Matos

QUANDO: 23 de setembro | 15h30

 

Estão previstas atrações culturais e gastronômicas durante o evento. A medida que forem sendo confirmadas, serão divulgadas em nossas redes sociais.

 

ATRAÇÕES

 

VISITAS MEDIADAS

 

Durante a Primavera dos Museus, vários mediadores estarão à disposição para facilitar a visita e possibilitar uma melhor compreensão das exposições em cartaz no Museu Câmara Cascudo:

 

Póstumos: arqueologia do descaso

Xico Santeiro: uma escola de arte popular

Engenhos: tradição do açúcar

Anatomia comparada

 

PARQUE DAS CIÊNCIAS

O Parque das Ciências é um espaço destinado a despertar o interesse pela cultura científica    e tecnológica em crianças, jovens e adultos. Para isso, propõe atividades lúdicas, experimen- tais e interativas que desafiam a curiosidade e estimulam a busca pelo conhecimento nas áreas da Biologia, Física e Química. Todas as atividades são facilitadas por mediadores.

 

Os horários de funcionamento durante a Primavera dos Museus podem ser obtidos pelos telefones (e mais informações): (84) 3342-4912 | 9 9101-2543.

 

ENTRADA

Toda a programação do Museu Câmara Cascudo, inclusive durante a Semana de Museus, é gratuita.

 

  • AMARAL

    Muito boa programação. Para as oficinas, existe inscrição prévia?